em ,

Geoestatística no R: Leitura e gravação de dados

Nesta lição se tem por objetivo apresentar de forma breve a criação, exportação e importação de dados no Software R. Desta forma, o usuário poderá carregar qualquer banco de dados de interesse, como também salvar os diferentes resultados obtidos na análise geoestatística, em uma pasta de trabalho de preferência.

Lembre que R é um Software que permite a leitura de dados por meio de um ambiente externo.

Diretório de trabalho no Software R

R usa por padrão o diretório de trabalho documentos (documents). Há duas maneiras de modificar o diretório que está sendo usado atualmente em R: por linha de comando ou manualmente.

Por linha de comando, as funções getwd() e setwd() auxiliam ao usuário no processo de modificação do diretório. A função getwd() permite ver a direção da pasta de trabalho. Por outro lado, a função setwd() altera o endereço da pasta de trabalho para um de preferência.

Para alterar o diretório de trabalho ou a pasta manualmente, é necessário seguir os seguintes passos:

 

Quando o grupo de dados para executar em R é menor a 100 dados, eles podem ser escritos através do editor disponível em R, utilizando as funções edit() e fix().

Leitura e gravação de dados no Software R

Para incluir os dados em R existem duas formas gerais disponíveis, de forma manual (lição 2) e por meio da importação de dados com extensão .txt e .csv, entre outros.

Leitura de dados com read.csv()

Quando usamos uma base de dados escrita em excel, recomenda-se que ele seja salvo no formato .csv (MS-DOS), o arquivo pode ser lido em R com a função read.csv():

Leitura de dados com read.txt()

Para a leitura dos dados em extensão .txt, a função read.table() é usada e seus comandos são semelhantes aos do formato .csv:

a gravação de um objeto (vetor, matriz, data.frame) de dados criado por R é feita pela função write.table() ou write.csv()

Comentários

header = A primeira linha do arquivo de dados mostra o nome da variável.

sep = separa as variáveis também podem ser usadas com outros caracteres como “;”; “.”

row.names= um vetor de nomes de linhas.

file = O nome do arquivo do qual os dados devem ser lidos

Os seguintes comandos são úteis para a exploração dos dados e verificar se o processo de leitura está correto:

 

Geoestatística - fundamentos e aplicações GEO 101 curso de geoestatística presencial
Vale a pena aprender Geoestatística. Parcele em até 6 x sem juros.

Série de tutoriais: Geoestatística no R – Tópicos de interesse

Lição 1 – Como instalar o R

Lição 2 – Objetos e estruturas

•Lição 3 – Leitura e gravação de dados

Lição 4 – Estrutura gráfica em R

Lição 5 – Uso dos gráficos no R

Lição 6 – Paleta de cores

Lição 7 – Análises descritivas dos dados

Lição 8 – Distribuições discretas

Lição 9 – Distribuições contínuas

Lição 10 – Regressão linear

Lição 11 – ggplot2 (histograma)

Lição 12 – ggplot2 (boxplot)

Lição 13 – ggplot2 (scatterplot)

Lição 14 – ggplot2 (qq-plot)

Lição 15 – ggplot2 (série temporal)

Lição 16 – ggplot2 (diagrama de área)

Lição 17 – ggplot2 (diagrama circular)

Lição 18 – Pacote sp

Lição 19 – Pacote raster

Lição 20 – Amostragens

Lição 21 – Variograma

Lição 22 – Fenômeno isotrópico

Lição  23 – Modelos teóricos de variogramas

Lição 24 – Fenômeno isotrópico ou anisotrópico?

Lição 25 – Ajuste do variograma experimental com anisotropia

Lição 26 – Ajuste do variograma experimental omnidirecional

Lição 27 – Pacote GeoR

Lição 28 – Ajuste do variograma experimental com GeoR

Lição 29 – eyefit e vario4 do pacote GeoR

Lição 30 – Design dos dados

Lição 31 – Função gridded

Lição 32 – Validação cruzada

Lição 33 – Krigagem ordinária

Avatar

Escrito por Equipe Geokrigagem

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando...

0

Data quality: qualidade nos dados na mineração

O Data Schema e a Biblioteca de Dados