em , ,

R na prática – Parte 22

Gráficos em R

1.3.2  Função boxplot()

A função boxplot() gera um diagrama formado por uma caixa delimitada pelos quartis inferior e superior, com uma barra horizontal na altura da mediana. Além disso, desenha os valores mínimo e máximo da distribuição sem considerar os pontos anômalos. A função boxplot() e seus argumentos estão descritos na Tabela P22.1.

Tabela P22.1: Descrição da função boxplot() e seus argumentos.

Para exemplificar o uso da função boxplot(), sejam os dados disponibilizados por Goovaerts (1997, p. 4-6) e salvos como jura_prediction.CSV. O Script P22.1 desenha o diagrama de caixa usando uma fórmula: Cd contra a variável uso do solo.

Para a leitura correta do arquivo, faça a adequação do diretório em que estiver gravado o arquivo de dados jura_prediction.csv, por meio do comando setwd(), conforme a linha 5.

Caso o Leitor queira direcionar a saída gráfica para um dispositivo do tipo jpeg, deve-se tirar os comentários (#) das linhas 1-3 e da linha 9, lembrando que o diretório também deve estar compatível com a organização do seu computador (linha 1).

Pode-se gerar diagramas de caixa para cada variável geoquímica do data frame: Cd, Co, Cr, Cu, Ni, Pb e Zn, como se apresenta no Script P22.2. Nesse script, o boxplot é horizontal e os argumentos cor e nomes foram usados.

Os exemplos apresentados mostram a grande capacidade gráfica da linguagem R, sendo possível a obtenção de gráficos de alta qualidade sem nenhuma intervenção do usuários, em termos de legendas, escalas etc.

Referência bibliográficas

Goovaerts, P. 1997. Geostatistics for natural resources evaluation. New York, Oxford University Press. 483p.

Próximo artigo

Diagramas de tiras ou dispersões unidimensionais são úteis na visualização da distribuição dos valores dos pontos de dados, na escala de medida da variável de interesse. O próximo artigo irá abordar o uso da função stripchart(), que permite obter diagramas de tiras.

Para acessar o artigo anterior, clique aqui.

Jorge Kazuo Yamamoto

Escrito por Jorge Kazuo Yamamoto

Prof. Dr. Jorge Kazuo Yamamoto, fundador da Geokrigagem, é geólogo, foi pesquisador do IPT e docente do Instituto de Geociências da USP, onde se aposentou como Professor Titular do Departamento de Geologia Sedimentar e Ambiental. Atualmente, atua como Professor Sênior do Departamento de Engenharia de Minas e de Petróleo – Escola Politécnica – USP. É responsável pela disciplina “Métodos geoestatísticos” na Pós-Graduação do IPT – Investigação do subsolo: Geotecnia e Meio Ambiente. Dedica-se ao ensino de geoestatística, com ênfase no desenvolvimento de algoritmos e pesquisa de novas aplicações, tais como: variância de interpolação, cálculo da variância global de depósitos minerais e correção do efeito de suavização da krigagem. Ultimamente, seu interesse está voltado para o ensino e divulgação da linguagem R.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Script – Parte 21 (Série R na Prática)

R na Prática – Parte 23