em , ,

Série R na Prática – Comandos Fundamentais da Linguagem R

Capítulo 2 do livro R na Prática – Volume 1

O Capítulo 2 do livro do livro R na Prática foi concebido para fornecer os comandos fundamentais da linguagem R visando a programação de scripts. Nesse sentido, apresenta as definições, descrições, objetos e os comandos essenciais da linguagem R. Não todos, pois isso seria impossível, mas aqueles necessários para os scripts que serão abordados nos Capítulos 3, 4 e 5. Eventualmente, funções muito específicas serão descritas nos próprios scripts que as chamam.

Objetivo

O objetivo deste capítulo é proporcionar ao Leitor o aprendizado da linguagem R em três passos:

1) executando os scripts propostos;

2) modificando ou adaptando os scripts para os seus dados;

3) escrevendo seus próprios scripts.

Certamente, estes três passos são fundamentais para o aprendizado de uma linguagem de programação de computador, especialmente o R.

Nesta linguagem, tem-se a vantagem da natureza orientada a objetos, que permite realizar operações entre matrizes e vetores em um único comando, evitando-se os comandos de laço necessários em outras linguagens de programação. Para aqueles que já têm conhecimento de uma linguagem, logo perceberão a facilidade proporcionada na manipulação de objetos.

Por exemplo, pode-se resumir a fórmula do método iterativo de Gauss Seidel em uma única linha, que seria impossível, por exemplo, em Pascal. Assim, o Capítulo 2 contém os recursos necessários para iniciar o Leitor na programação em linguagem R, bem como auxiliá-lo na compreensão das dezenas de scripts que se encontram nos capítulos subsequentes.

No Anexo 2.1, apresenta-se o RStudio, como uma opção tanto para o desenvolvimento como para execução de scripts previamente usados e salvos. O RStudio é uma IDE, ou seja, um ambiente de desenvolvimento integrado, que trabalha sobre a instalação do R. O editor de scripts é muito superior e mais moderno em relação ao R convencional. Outra vantagem está na possibilidade de execução linha a linha dos comandos do script ou na sua totalidade. Os scripts desenvolvidos no ambiente do R são 100% compatíveis com o RStudio.

anexo 2.1

O conhecimento de uma linguagem de programação melhora e amplia o conhecimento de uma técnica estatística, como também abre horizontes, principalmente se o Leitor estiver interessado em análise ou ciência de dados.

Além disso, existem muitas situações específicas em que não há uma função ou pacote disponível. Nesses casos, deve-se estruturar um algoritmo e passar para a codificação em linguagem R. O Leitor terá todos os comandos necessários para isso.

Para acessar o artigo anterior, clique aqui.

Jorge Kazuo Yamamoto

Escrito por Jorge Kazuo Yamamoto

Prof. Dr. Jorge Kazuo Yamamoto, fundador da Geokrigagem, é geólogo, foi pesquisador do IPT e docente do Instituto de Geociências da USP, onde se aposentou como Professor Titular do Departamento de Geologia Sedimentar e Ambiental. Atualmente, atua como Professor Sênior do Departamento de Engenharia de Minas e de Petróleo – Escola Politécnica – USP. É responsável pela disciplina “Métodos geoestatísticos” na Pós-Graduação do IPT – Investigação do subsolo: Geotecnia e Meio Ambiente. Dedica-se ao ensino de geoestatística, com ênfase no desenvolvimento de algoritmos e pesquisa de novas aplicações, tais como: variância de interpolação, cálculo da variância global de depósitos minerais e correção do efeito de suavização da krigagem. Ultimamente, seu interesse está voltado para o ensino e divulgação da linguagem R.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Introdução à série R na Prática

Série R na Prática – Gráficos Tradicional, lattice e ggplot2